Saiba os motivos mais frequentes que causam separação

O tema é delicado. Qual é a hora de pôr um ponto final no casamento? Juliana (Vanessa Gerbelli) e Nando (Leonardo Medeiros) não tiveram filhos e isso acabou influenciando na separação do casal.

 

Branca (Angela Vieira) e Ricardo (Herson capri) tiveram uma filha, viveram anos felizes, mas ele acabou tudo para viver sua vida, enquanto ela não engole essa decisão. Já as irmãs Clara (Giovanna Antonelli) e Helena (Julia Lemmertz) assumiram a vontade de se verem livres dos maridos.

Mas o que realmente faz um casal se separar? Casamentos em crise têm salvação? Na coluna desta semana, o psicanalista Alberto Goldin comenta o assunto. Confira!

Os principais motivos que levam um casal a se separar

Um fator importante é a dificuldade na sexualidade, falta de frequência, de tesão e desinteresse, que vêm acompanhado por não se preocupar tanto com o físico, engordar, não cuidar da roupa, do cabelo. Há pessoas que pensam que casamento é um estado eterno, como um emprego público, que nunca vai ser demitido. Mas esse desinteresse, quando é simétrico, pode durar muito tempo. Quando um dos dois começa a fazer ginástica, a cuidar da roupa, normalmente aparece um terceiro, seja real ou virtual, e aí começa o conflito. É como se alguém acordasse e, nessa hora, as crises no casamento são as melhores que podem acontecer. Ou acordam para separar ou para melhorar a relação. As crises são desconfortáveis, mas muito necessárias.

Os pontos em comum entre casais que se separam

Existe a desilusão, o marido não era o que ela queria, a mulher não era o que ele pensava. Sempre há um estado de frustração em maior ou menor grau, sobretudo quando é unilateral. Hoje em dia, a maior dificuldade é econômica, pois não é fácil levantar uma casa, dar pensão. Muitas pessoas dizem que se separavam se tivessem dinheiro. 

A discordância entre ter ou não filhos

É bastante comum e acontece que o filho não é o problema, é o disparador do problema. A questão é não querer continuar casado, não querer aquela mulher ou homem como mãe ou pai do seu filho. É um álibi para encontrar uma diferença radical, ter um filho é um compromisso futuro muito grande. Você pode renunciar a um casamento, mas não se pode renunciar um filho.

Casais que se separam após terem filhos

Se a relação já era frágil, um filho quebra de vez. Porque ser mãe ou ser pai, sobretudo na primeira fase, demanda muito esforço, tem que ter muito amor para suportar a exigência de uma criança pequena. São dois extremos, para alguns o maior presente da vida, para outros a consagração do inferno.

Como lidar com o ex que não aceita a separação

É muito delicado. Muitas vezes, as pessoas quando se separam ficam ressentidas e não se permitem virar a página, pois seria como desculpar o outro. No entanto, se continuar feliz, se sente culpada, tenta estragar a felicidade do outro em uma nova relação e usa os filhos para chantagear. Um mau casamento leva a uma má separação, um bom casamento leva a uma boa separação ou não separa.

Quem tem vontade, mas não tem coragem de se separar

É muito comum. O que acontece é uma fase e há quem espere a vontade passar para fazer um movimento que revolucione a relação. Não é todo mundo que tem talento ou força para remontar uma relação ou começar uma nova história. A pessoa não considera que fracassou na vida por incompetência, mas porque casou errado, o culpado é o outro. Cada um, teoricamente, deveria assumir sua própria responsabilidade. Existe a vontade teórica e, quando chega na hora de separar, morre de medo, é a fórmula da mediocridade na vida: está infeliz, porém fica.

Como explicar que mesmo com altos índices de divórcio, ainda continua se casando tanto

O casamento perdeu totalidade, não é mais essa coisa como antigamente, ficou banalizado. As pessoas se conhecem, passam 5 dias bem e já querem casar. Não é como antigamente, que havia um período de namoro, compromisso, todo um ritual que fazia o casamento ser mais reflexivo. Não era melhor, mas diferente. Hoje em dia, como todas as instituições, não tem tanta importância.

Leia mais no original em: https://glo.bo/2pPcqx8